Pushing Daisies – Inspiração

Pushing Daisies

No episódio da semana passada, mais uma referência sutil a Amélie Poulan: na tv, passava o Tour de France, a mais famosa corrida de bibicletas da França, talvez do mundo. Só quero ver que pista vão esconder hoje. Aliás, lindo o cabelo preso de um lado só. Fica charmoso, romântico e moderno. Chega de ficar todo mundo com a mesma cara!

O visual da série está cada vez melhor e com referências mais complexas. Dá para assistir só para pescar as dicas que os produtores vão deixando, como um quebra-cabeças. Inspiração é o que não falta.

A última que eu descobri foi a de Magritte, pintor surrealista francês belga que tinha como marca registrada as nuvens fofas no céu azul e os chapéus redondos de abas curtas. Na pintura dele, nem sempre as nuvens eram expressão de pureza ou calmaria. Pelo contrário, muitas vezes invocavam perturbações de espírito. Mas a expressão de Magritte por vezes beira o cômico e singelo, sempre com muita inteligência. É um pintor que vale a pena dar uma olhada. Aliás, o fato de Magritte ser um pintor surrealista tem tudo a ver com a série: afinal, uma pessoa que tem o poder de reviver os mortos por 60 segundos, ressuscitando uma pessoa  que por ele se apaixona e é correspondida, tem um cachorro que é um zumbi e pode até tornar os morangos frescos novamente para colocá-los dentro de uma torta, só pode ser meio surrealista, no sentido mais genérico do termo.

 

Inspiração…

 

Magritte - Mundo AzulPushing Daisies

Anúncios

2 thoughts on “Pushing Daisies – Inspiração”

  1. Bom Dia, sra. Renata.
    Eu venho nesta mensagem para anunciar primeiramente que seu blog é muito bom, mas como todos somos humanos estamos abertos a cometer erros.
    Em seu comentário sobre Magritte, você cometeu um erro, como sou uma grande apreciadora dele não pude deixar de notar.
    Magritte nasceu em Lessines, Bélgica, então todos podemos concluir que ele é Belga e não francês.
    Aconselho-te que antes de postar alguma coisa em seu blog o melhor a se fazer é pesquisar. Pois existem pessoas que criticam grosseiramente a um comentário quando percebem um erro, e eu, estou só a te avisar e aconselhar que corrija-o para que o indesejável não aconteça.

    Em poucas palavras, agora despeço-me.

    1. Olá Érica! Obrigada pelo comentário e pela educação! Já corrigi! Eu sempre pesquiso mas algumas coisas realmente escapam!
      Beijinhos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s