Arquivo de etiquetas: surrealismo

Tricô Surreal

 

 

Esse tem receita em inglês

.

E ambos são surreais porque me lembraram de uma obra chamada Objeto que mora lá no Museu de Arte Moderna de NY – o MoMA.

Tirem suas próprias conclusões… Será que o café vai ficar quentinho?

.

Claro que eu estou brincando… Esse objeto serve para discutir a representação das coisas: o que vemos representado é realmente o objeto que conhecemos? Vemos uma xícara e uma colher, mas a forma não condiz com o aspecto e muito menos com a utilidade que esses objetos teriam. Essa discussão começou lá atrás, com Magritte, quando ele pintou isto:

.

 

Isto não é um cachimbo… Isto não é uma maçã. O que parece tão óbvio hoje, que o que vemos acima não é o objeto, mas uma representação do objeto, gerou bastante polêmica no começo do século 20. E, pra agitar ainda mais os ânimos, Magritte também se fotografou, escrevendo: “Este não é Magritte”:

.

.

Mas o que tá lá em cima é tricô, sim, pode confiar…;) E aproveita pra comer uns bolinhos com o chazinho…

Estou devendo o crédito! Se alguém conhecer, me avise por favor!

 

 

Pushing Daisies – Inspiração

Pushing Daisies

No episódio da semana passada, mais uma referência sutil a Amélie Poulan: na tv, passava o Tour de France, a mais famosa corrida de bibicletas da França, talvez do mundo. Só quero ver que pista vão esconder hoje. Aliás, lindo o cabelo preso de um lado só. Fica charmoso, romântico e moderno. Chega de ficar todo mundo com a mesma cara!

O visual da série está cada vez melhor e com referências mais complexas. Dá para assistir só para pescar as dicas que os produtores vão deixando, como um quebra-cabeças. Inspiração é o que não falta.

A última que eu descobri foi a de Magritte, pintor surrealista francês belga que tinha como marca registrada as nuvens fofas no céu azul e os chapéus redondos de abas curtas. Na pintura dele, nem sempre as nuvens eram expressão de pureza ou calmaria. Pelo contrário, muitas vezes invocavam perturbações de espírito. Mas a expressão de Magritte por vezes beira o cômico e singelo, sempre com muita inteligência. É um pintor que vale a pena dar uma olhada. Aliás, o fato de Magritte ser um pintor surrealista tem tudo a ver com a série: afinal, uma pessoa que tem o poder de reviver os mortos por 60 segundos, ressuscitando uma pessoa  que por ele se apaixona e é correspondida, tem um cachorro que é um zumbi e pode até tornar os morangos frescos novamente para colocá-los dentro de uma torta, só pode ser meio surrealista, no sentido mais genérico do termo.

 

Inspiração…

 

Magritte - Mundo AzulPushing Daisies