Inspiração para os carentes

Até onde vai a carência das pessoas…

Numa sociedade como o a do Japão, onde as pessoas estudam e trabalham até cair (ou já mesmo caídas), muitos sentem falta do que deveriam buscar: carinho e troca afetiva. Infelizmente, mesmo sendo uma das nações mais ricas do mundo, o Japão muitas vezes passa a imagem de um país de solitários. Cheios da grana, sim, mas sozinhos. Quem já não ouviu falar dos hotéis casulos, das pessoas que moram em cyber cafés, dos executivos que só vivem para o trabalho? A riqueza financeira não consegue subornar a carência emocional.

Fiquei sabendo que há no Japão, hoje, os “Cat Cafés”, bares que “alugam” gatos para passar algumas horas com as pessoas. O negócio é um sucesso: por $10 dólares, pode-se passar uma hora com o bichano que você escolher, ou tirar fotos com seus felinos preferidos. Em um deles, o Ja La La Café, no agitado bairro de Akihabara, em Tóquio, cerca de 12 gatos fazem as honras da casa. Os japoneses amam gatos e cuidam muito bem deles.

O lugar é muito frequentado por homens e mulheres que moram sozinhos, são tímidos e introvertidos, que desejariam ter um gato mas que trabalham e/ou viajam muito a trabalho. Além disso, por causa do espaço reduzido, fica difícil ter um animal de estimação. Alguém consegue adivinhar porque o tamagochi fez tanto sucesso há uns 15 anos?

O legal de ter um animal é poder estabelecer uma rotina com ele, conhecer seus hábitos e manias, até sua comida favorita. Quem tem gatos sabe que eles adoram rotinas e ficam meio perdidos quando alguma coisa fica diferente. Também acostumam-se com seus donos, conhecem seus hábitos, cheiros e conseguem até detectar mudanças de humor. Os gatos têm personalidade forte, assumem papéis quando em contato ou convivência com outros gatos e “mandam” no dono, no bom sentido. É que gatos têm vida própria, embora entrem em acordo com os humanos que vivem com eles. Por isso gostam, como qualquer ‘pessoa’ gostaria, que as coisas sejam feitas à sua maneira.

Ver um gato de vez em quando é muito bom mas tê-lo ao seu lado todos os dias é bem melhor. Para o humano e para o gato. Quando as pessoas escolhem paliativos para suas carências acabam desconsiderando o que seria ideal para a outra parte, neste caso, o gato. Por mais que as pessoas digam que o gato é um animal independente (e é mesmo) ele adora ter um dono, um colo e alguém para amar. Nós, humanos, também somos independentes e gostamos disso, mas de vez em quando também queremos colo, segurança e amor. Com os gatos é a mesma coisa. E quando queremos ficar sozinhos, podemos gritar, brigar e até mesmo fazer coisas que depois nos arrependamos. Com um gato também é assim: se ele te arranhar depois de meia hora de alisamento de pêlo, ele quer dizer “agora chega que eu quero paz”. Temos que entender os gestos, já que não falamos o mesmo idioma. Considerar o gato traiçoeiro ou dizer que não se pode confiar é o mesmo que admitir que se é ignorante no assunto e não quer aprender. É a mesma coisa que falar que uma pessoa de cor ou religião diferente da sua é inferior ou menos capaz. Ou seja, é o fim do mundo.

Fora isso, admiro a ideia: já que não se pode ter ou cuidar de um animalzinho, que seja assim. É também uma atitude altruísta, pensando que é melhor que o gato fique num lugar onde ele é bem tratado do que trancado num cubículo, só pra você poder chamá-lo de seu. Se eu estivesse no Japão, visitaria um “bar de gatos”. São essas coisas que fazem do Japão um dos lugares mais interessantes do mundo.

Fiquem com as fotos dos “Cat Café” e depois podem ir abraçar o seu bichano ou seu cachorrinho. Se não tiver um bichinho, vai abraçar o pai, a mãe, ou o namorado/a. Carência se resolve com contato.

 

cat-cafe-01

 

cat-cafe-02

 

cat-cafe-03

 

cat-cafe-04

 

cat-cafe-05

 Todas as fotos são do UOL

 

Anúncios

3 thoughts on “Inspiração para os carentes”

  1. Complicado, né? Como você disse, o contato com um animal de estimação se faz no dia-a-dia, na rotina. Me divirto com as reações do meu cachorro quando a tigelinha de água muda de lugar ou quando o bolinha desaparece. E isso é tão gostoso. Mas por outro lado, se não pode-se ter isso, porque não demonstrar carinho uma hora por dia? E, no mais, almenos esses bichanos não estão vagando sozinhos pelas ruas, recebem carinhos, comida e cama quentinha.

    Amei o post, Rê.
    B-joca.

  2. Hum…acho que já sei um lugar pra mandar o Miú….brincadeirinha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Renata, como vc mesma disse, os gatos tem temperamento forte, mas arrisco em dizer que o meu é exceção…mês passado ele botou pra correr a veterinária dele…resultado:está sem tomar as vacinas…
    Aquele dia que xinguei os gatos (hehe) eu estava muito triste, frustrada. Eu tinha recebido uma amiga em casa e fui pegá-lo pra prende-lo, ele quase dilacerou meu braço. As unhas ficaram presas na carne do meu braço. Minha amiga ficou chorando de nervoso. E eu ganhei cicatrizes.
    E é o mesmo gato que vem de noite dormir no meu colo, ronronando, ou que fica miando quando to no pc pra ir ve-lo comer.

    Mas, foi como te disse, acredito na posse responsável, outra pessoa teria jogado ele na rua. Apesar de amar os animais, se meu contato com gatos fosse no cat cafe, eu não acharia ruim…hehehehe!
    De qq maneira acho mais louvável que os gatinhos abandonados no Passeio Público.

    Beijos, querida

  3. Re,

    amei esse post!!! Que bom que os gatinhos são bem tratados no Japão!!! E esses cat cafes são um sonho pra desestressar!
    Aqui no Brasil me entristecem as pessoas que têm prazer em judiar dos animais! Um monte de gente tem pavor dos meus gatos pq são pretos! Como podem ser tão supersticiosas a essa altura do campeonato, né?
    Ontem cheguei em casa e minha gatinha veio toda carinhosa me dar amor. Tava toda carentinha, dei colinho e ela ronronou que foi uma beleza!!! Engraçado que ela é muito independente, mas parecia que estava com saudade mesmo! E eu me derreto toda, né? rsrs
    Menina, a exposição foi incrível!
    Pra mim que sou leiga/amadora no assunto, fiquei tontinha de deslumbre!

    Beijinhos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s