Arquivo de etiquetas: Douglas Tufano

Reforma Ortográfica

Gente, eu já tinha comentado aqui a respeito da Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa e como é importante que a gente fique por dentro de tudo o que vai acontecer. Realmente, passou a lei e é oficial: a partir de janeiro está valendo.

Saiu hoje na Folha de São Paulo uma matéria de como os dicionários ainda estão confusos em relação a algumas regras que podem gerar dúvidas. Ao invés de passar para vocês o link da matéria (e deixar todo mundo arrancando os cabelos), passo novamente o link do professor Douglas Tufano, que agora deixou disponível um link com a “Reforma Descomplicada”, ou seja, explicando a reforma sem usar conceitos gramaticais que podem confundir quem não lembra mais o que é uma palavra oxítona ou um ditongo aberto.

Ah!, e pra quem lembra da gramática ou precisa de tudo nos mínimos detalhes, lá também tem.

Vai lá: www.douglastufano.com.br

Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa: tem que saber

 

Todo mundo quer escrever e falar bem. Eu, pelo menos, gosto de escrever tudo certinho, sem aquelas abreviações que as pessoas costumam usar quando escrevem em blogs ou em conversas instantâneas. Leva mais tempo e prova que temos cuidado com nossos leitores e prezamos a compreensão textual. Esse papo de professora (o que posso fazer? É a minha vocação…) surgiu porque a língua portuguesa vai passar por uma reforma ortográfica, que vai mexer em algumas coisinhas chatas que nunca incomodaram ninguém e nos privar da companhia de um grande amigo: o trema. Sim, esse sinalzinho (¨) que tanto incomoda quem está começando a escrever (não sei bem o porquê de tanto incômodo) era o que nos ajudava a pronunciar as palavras de forma correta. Com o trema, o u é pronunciado, sem o trema, não. Será que, com o tempo, as pessoas vão esquecer de como se pronuncia sagüi? Ou ficarão em dúvida quanto à pronúncia de adquirir? Afinal, ficou tudo igual. Em alguns dicionários, o trema continua no verbete para explicar aos leitores a pronúncia da palavra. Em outros, o sinalzinho é substituído por uma frase inteira: “o u é pronunciado”.

A maioria dos especialistas diz que essa reforma só veio para complicar. Imagine quantos livros precisarão ser revisados, quantas apostilas refeitas, quantos profissionais envolvidos nesse processo?

Qualquer que seja sua opinião, uma coisa é certa: temos que saber o que vai mudar. O autor do Michaelis Português Fácil, da Melhoramentos, e de mais de 30 livros didáticos, Douglas Tufano, explica tudo: www.douglastufano.multiply.com