Arquivo de etiquetas: renda

Renda

As arteiras do Superziper fizeram dois posts recentes sobre renda, um com um tutorial pra fazer um colarzinho e outro pra fazer um cinto. Engraçado como essas coisas são… Eu tinha feito um colarzinho muito parecido, inspirado numa matéria de uma revista Manequim de 2002 e deixei o coitadinho encostado porque não achei que o caimento tinha ficado bom. Aí, lendo lá no Superziper que elas usaram uma rend sintética, me deu um estalo: minha renda era 100% algodão, então eu podia engomar! Assim, ressuscitei meu colarzinho!

IMG_8162

A renda pode ser facilmente encontrada na 25 de março ou armarinhos. É renda para acabamento de decote, como é conhecida. Para transformá-la em pingente, eu primeiro tive que engomá-la, pra ela ficar certinha e não ficar dobrando para os lados. Como engomar?? Veja as dicas do blog http://alemdecriar.blogspot.com/

 Receita com goma líquida vendida em supermercado (Goma Pox):

• 2 colheres de sopa de Goma Pox

• 1 copo de água ( 250ml)

• Bacia

Dissolva bem as 2 colheres de sopa de Goma Pox em um copo de água ( copo de requeijão). Despeje na bacia e mergulhe o tecido encharcando-o bem. Deixe escorrer e coloque para secar em lugar plano. Quando estiver quase seco, passe bem a ferro.

Receita com amido de milho (Maizena é uma das marcas):

• 1 colher de sobremesa de amido de milho

• 1 copo de água ( 250ml)

• 1 panelinha

• Colher para mexer

Dissolva bem o amido de milho na água fria e leve ao fogo, mexendo sempre. Quando levantar fervura, continue mexendo até perceber que engrossou e desligue o fogo (fica como um mingau bem ralinho). Deixe baixar a fervura e mergulhe o tecido até encharcar bem. Tire-o com cuidado para não se queimar, porque vai estar bem quente. Coloque o tecido em uma superfície plana para secar completamente, depois passe bem a ferro na temperatura adequada ao tecido escolhido.

Receita com termolina leitosa:

• 1 tampinha de termolina leitosa

• ½ tampinha de água

• Plástico para proteger a mesa

• Trincha ou pincel largo

Coloque a termolina e a água em um copo e misture bem até dissolver completamente. Mergulhe a trincha nesta solução e passe sobre o tecido espalhando bem, até molhá-lo completamente. Deixe secar e passe a ferro na temperatura adequado ao tecido e cobrindo-o com um pano limpo. Lave bem o pincel em água corrente depois de usá-lo.

Receita com cola branca:

• 1 parte de água

• 2 partes de cola branca

• bacia

Essa receita é indicada para se fazer trabalhos maiores, porque o tecido fica mais firme. Despeje a cola e a água em uma bacia e misture bem até dissolver completamente a cola. Mergulhe o tecido, cuidando para todo ele fique bem molhado. Retire da bacia e coloque para secar. Passe bem a ferro na temperatura adequada ao tecido. Se for fazer esta receita apenas para um pedacinho de tecido, faça como na receita com termolina.

Devidamente engomada, coloquei duas argolinhas de bijuteria de cada lado. Não coloquei na pontinha porque a minha renda era relativamente larga e ia ficar dobrando. Mas, dependendo da sua renda, pode colocar bem na pontinha mesmo.

IMG_8164

Uma das argolinhas foi colocada diretamente dentro da argola do fecho da corrente. Repare na foto que a argolinha de montagem é a que está meio aberta. Ela fica fixa.

IMG_8163

  A argola do outro lado foi presa para que o fecho da corrente encaixasse nela.

 

Assim, o colar é abotoado na frente mesmo e é super fácil de ser ‘desfeito’, se por acaso a renda tiver que ser lavada ou mesmo se você se cansar e quiser fazer outra coisa com a renda ou com a corrente. Fica lindinho usado sobre regatas ou sobre blusas com decote em V.

IMG_8243

Quanto ao cinto de renda, minha sugestão é simplesmente pegar um bico de renda vendido a metro, ou comprar um pacote com pelo menos 2 metros, dar duas voltas na cintura e fazer um laço. Deixe as pontas caídas. Fica lindo sobre vestidos ou blusinhas de seda. Faça parecido com os lencinhos de Wilson Ranieri, nos desfiles da SPFW Verão 2010. Lindo, né?

Wilson Ranieri - SPFW Verão 2009-10 - 01 Wilson Ranieri - SPFW Verão 2009-10 - 05

Camisetas Customizadas com Renda

Já que ontem falei de renda, escolha a sua e customize uma camiseta neste final de semana, que tal?

A seguir, algumas sugestões fáceis ou que requerem um pouco mais de prática, pra você se inspirar!

blusa-intencao-choco

Ideia linda e fácil de fazer da Antes de Paris. Recorte numa renda sintética o formato de uma camiseta regata (pode até usar uma como molde). Depois, costure com pontinhos pelo contorno em cima de outra camiseta, de preferência 100% algodão ou que tenha a mesma elasticidade da renda de cima. E pronto! Se quiser sofisticar, borde umas miçangas, vidrilhos ou paetês por cima da renda já costurada.

 .

blusa-vertigem-preta

Outra ideia da Antes de Paris: uma golinha de renda, sobreposta ao decote. Pode ser uma popeline coberta de renda sintética preta, pra ficar firminha. Ou pode ser um recorte na própria camiseta, imitando gola (aí já é mais difícil…)

.

 Bata Rendada

 Ideia linda (que eu não me lembro onde peguei!! Se alguém reconhecer, grita!!), de renda guipure. Sobreponha a renda no decote da regata. A renda guipure é cheia de bicos e, se você recortar com jeitinho, não precisa arrematar, fica lindo! Costure com pontinhos bem discretos, da cor da renda. Fica lindo também colocar a renda branca sobre a blusa preta ou ao contrário.

.

Blusa - Nanette - close

 Essa blusa é de uma marca chamada Nanette e olha que ideia: fazer uma “blusinha” de renda por cima do top tomara-que-caia! A renda acaba no cinto, que também é costurado na peça. É uma ideia ótima pra aproveitar uma sobra de renda, inclusive daquela camisola que não serve mais! Acrescente acessórios mais pesados (reparou que o cinto é de veludo?) pra não ficar com muita cara de lingerie.

.

Blusa VSBlusinha Forever 21

Nessas duas blusinhas acima, a ideia é a mesma: pala de renda numa batinha. A da esquerda (Victoria’s Secret) parece renda guipure e a da direita (Forever 21) é um bordado sobre tule. Pra fazer essas, é preciso saber um pouquinho de costura. Mas nada extravagante! Num final de semana dá pra se divertir! 😉

Tem um artigo legalzinho sobre renda aqui, explicando as tendências e o que foi mostrado nos desfiles este ano, no Brasil e no Mundo. 

Bons trabalhos rendados! 😉

O Mundo das Rendas

 

Os delicados fios trançados são valorizados pela moda romântica, artesanal e vintage. Conheça um pouco da história desse nobre tecido

 

Renda Filé (leia-se filê)

Renda Filé

crédito da foto

 

Este tipo de renda é como se fosse uma versão feminina das redes de pesca feitas pelos homens e muito usada em saídas de praia, xales e lenços. Sobre uma rede feita à mão, o artesão preenche os espaços vazados. As feitas com fibras naturais, como seda, linho e fios de algodão, são as mais valiosas.

.

.

Renda Guipure

renda guipure

crédito da foto

 

De origem francesa, é formada por arabescos em ponto túnel, unidos por finas correntes de fios, com o fundo vazado. Pode ser artesanal ou industrial e, em geral, é feita de linho, algodão ou qualquer outro fio bem fino. É muito usada em vestidos de noiva e roupas de festa.

.

.

Renda Renascença

renda renascença

crédito da foto

 

Muito trabalhosa, feita à mão com agulha de costura, é uma das rendas mais valiosas. Comum em Recife, a Renascença está ainda mais apreciada hoje por causa da moda artesanal e é exportada para muitos países, incluindo Europa, Emirados Árabes, Estados Unidos e Japão.

.

.

Renda Richelieu

renda richelieu

crédito da foto

 

Usada em saídas de praia e mantas, ela lembra um crochê bem fino. É formada em tela, com formas arredondadas e desenhos delicados, como um bico. O ponto é feito enrolando a linha na agulha, com um fio passando por dentro e formando cordões em diferentes volumes.

.

.

Renda de Bilro

renda de bilro 

crédito da foto

 

Originária da Itália, esta renda é muito popular no Nordeste brasileiro. Totalmente artesanal, é feita com o uso de uma almofada onde as agulhas são fixadas para guiar a trama, elaborada pelos movimentos dos bilros (pecinhas de madeira presas aos fios), orientadas pela posição das agulhas. Presença forte na moda e na exportação.

 

walter - renda

Vestido com renda de bilro, criação de Walter Rodrigues, 2001. Aplicações de renda de bilro produzidas pelas rendeiras da Associação das Rendeiras de Morros da Mariana, Piauí, no projeto Moda e Artesanato. Crédito da foto.

 

artesanato_400

As mãos da artesã tecendo a renda. Crédito da foto.

.

.

Renda Soutache

renda soutache

crédito da foto

 

Feita de materiais sintéticos, é uma renda rebordada com o fio soutache, um fio chato e fino, evidenciando os contornos da renda de baixo. É uma renda em alto-relevo e, embora cubra apenas pedaços do tecido, tem um caimento pesado. Fica ótima em detalhes, como golas e punhos.

.

.

Renda Chantilly

renda chantilly

crédito da foto

 

Uma das mais nobres e conhecidas, a renda chantilly é um misto de viscose e poliamida, o que a deixa com um caimento incrível e um toque aveludado. É um bordado em cima de um tule bem fininho e geralmente tem um pouco de elasticidade. Pode chegar a valores astronômicos: a da foto acima custa módicos R$670 o metro (!).

 

Samuel Cirnansck - Flor e Laço 2

Olha ela aí, no desfile do Samuel Cirnansck, no SPFW 2008.

.

.

Rendas Sintéticas

renda poliamida

crédito da foto

 

Mais baratas e fáceis de encontrar em diversos desenhos e cores. As de poliéster são bem populares mas não tem elasticidade e são ásperas. Boas para usar em detalhes em cima da roupa, sem contato com a pele. As rendas feitas com poliamida, como a da foto acima, são mais texturizadas e macias.

.

.

E você, gosta de renda e looks com renda? Qual é a sua preferida? 😀

 

Algumas das informações acima foram retiradas de uma revista Manequim de 2006.