Arquivo de etiquetas: poesia

Eu quero te amar como um campo aberto. Um lugar amplo o suficiente para que você liberte as criaturas terríveis do seu coração. Um lugar grande o suficiente para que você possa andar sem destino e, por quilômetros e quilômetros, enxergar apenas eu. 

I want to love you like an open field. A place large enough for you to release the heavy creatures of your heart. A place large enough for you to wander and all you see for miles and miles is me.

[Kelsey Danielle]

art: Christina’s World (1948) – Andrew Wyeth (MoMA – NY)

double-exposure-animated-gifs-deep-discovery-lucas-ighile-ayla-el-moussa-9

“Você guarda recordações demais”, minha mãe me disse recentemente.

“Por que você não se desfaz de tudo isso?”

E eu disse, “Como é que a gente se desfaz?”

You remember too much,
my mother said to me recently.
Why hold onto all that?

And I said,
Where do I put it down?
Anne Carson 

Gif art by Lucas Ighile and Ayla El-Moussa

More info: 25thcentury.co | Instagram (h/t: fubiz)

É incrível que eu ainda não tenha abandonado todos os meus ideais: eles parecem tão absurdos e impossíveis de serem realizados. Mesmo assim, eu me apego a eles, porque, apesar de tudo, eu ainda acredito que as pessoas podem realmente ter um coração bom.

It’s really a wonder that I haven’t dropped all my ideals, because they seem so absurd and impossible to carry out. Yet I keep them, because in spite of everything I still believe that people are really good at heart.

[Anne Frank]